EX-PREFEITO VIVI CRUZ MORRE AOS 84 ANOS, A UMA SEMANA DO SEU ANIVERSÁRIO: ELE FOI PREFEITO DE JANAÚBA POR TRÊS MANDATOS

  • Poucos minutos depois, Dema, filho de Vivi, também faleceu

 

  • “Vivi, um dos maiores líderes políticos de Janaúba de todos os tempos”, diz Zé Aparecido, atual prefeito de Janaúba

 

  • Vivi foi presidente do Sindicato Rural, Fundajan, Cotejana (Companhia Telefônica de Janaúba)

 

  • Ele também foi fundador das rádios Gorutubana e Onda Norte

 

  • Prefeitura de Janaúba decretou luto oficial

 

Foto Oliveira Júnior

Wildemar Maximino da Cruz, o Vivi.

  

JANAÚBA (por Oliveira Júnior e Luiz Ribeiro com informações de Janner Ruas*) – O empresário, produtor rural e líder político Wildemar Maximino da Cruz faleceu no final da tarde desta sexta-feira, dia 2 de abril. Vivi Cruz, como era mais conhecido, estava com 84 anos de idade e teria sido prefeito de Janaúba por três mandatos. Wildemar Maximino da Cruz Júnior, o Dema, faleceu poucos minutos após a morte do pai. Eles estavam internados em hospital na cidade de Montes Claros.

Vivi Cruz completaria mais um ano de vida (85) na próxima quinta-feira, 8 de abril. Há dias ele se encontrava internado diante do agravamento da enfermidade que tinha há anos e também ter sido acometido pela Covid-19 que também afetou o filho.


Wildemar Maximino da Cruz Júnior, o Dema.

Pai e filho estavam internados em Montes Claros e ambos foram intubados diante o agravamento da doença respiratória. Vivi deu entrada na Santa Casa de Montes Claros há 13 dias. Wildemar Júnior tinha sido internado no Hospital Aroldo Tourinho há 20 dias.

“Vivi Cruz é um dos maiores líderes políticos de Janaúba de todos os tempos”, comentou o prefeito de Janaúba, José Aparecido Mendes Santos (PSD) ao destacar a atuação do ex-prefeito. “Ele era diferente sim, e deixa um legado como um dos maiores benfeitores de nossa Janaúba”, enfatizou Zé Aparecido ao completar que Vivi o convidou, em 2010, para filiar ao partido DEM, comandado por Cruz, para ser candidato a prefeito em 2012. A concretização veio em 2016 quando Vivi apoiou a candidatura de Zé Aparecido, eleito prefeito no ano passado.

O prefeito de Janaúba, José Aparecido Mendes, decretou luto oficial por três dias no município devido às mortes do ex-prefeito e do filho Dema.


 PREFEITO VIVI

Vivi, como era conhecido, ingressou na política de Janaúba, com o amigo inseparável Dráuzio Coelho. Em 1970, Wildemar foi candidato a prefeito e Dráuzio a vice. Eles foram eleitos para administrar Janaúba no período de janeiro de 1971 a dezembro de 1972, no chamado tampão – isso para igualar a eleição no estado que aconteceria posteriormente.

A dupla voltou a governar o município quatro anos depois. Vivi e Dráuzio exerceram o segundo mandato no período de 1977 a 1982. Mais tarde, 14 anos depois, Vivi disputou a sua terceira e última eleição no município. Ele venceu e exerceu o mandato no período de 1997 a 2000. O vice nessa época foi o empresário Francisco Rodrigues Filho, o Chico.

A FORÇA POLÍTICA DE VIVI

O ex-prefeito era amigo do ex-governador Francelino Pereira (1921/2017) e, graças a esta influência, conseguiu o asfaltamento do trecho da BR-122, que liga a BR-251 até esta cidade, incluindo ainda a pavimentação da avenida Manoel Atayde com a construção da ciclovia e também a pavimentação de uma das pistas da avenida Gentil Dias em toda a sua extensão.

Durante os seus três mandatos a frente da gestão municipal, Vivi executou construções importantes na cidade do Norte de Minas, como o atual prédio da prefeitura, a rodoviária e o mercado municipal da cidade.

FAMÍLIA

Mineiro de Rio Pardo de Minas, onde nasceu em 1936, Vivi era filho de Exupério Maximino da Cruz e Maria Barbosa da Cruz.

Por mais de 50 anos, Vivi Cruz era tido como um dos mais influentes líderes políticos de Janaúba e da região. Passou a infância e adolescência no distrito do Barreiro da Raiz, em Janaúba. Na fazenda Santa Cruz, no povoado de Maromba, neste município, juntamente com seus irmãos se uniram em diversos serviços contribuindo com o sustento da família.

Vivi era casado com Ivonilde Oliveira Magalhães Cruz com quem teve quatro filhos, Maria do Socorro, Wildemar Júnior, Kátia Eveline e Karla Jeanne.

MUDANÇA PARA JANAÚBA

Em 08 de julho de 1952 mudou-se para a cidade de Janaúba onde veio trabalhar com o empresário Virgílio de Souza Silva, antigo morador desta cidade, no comércio de mamonas, milho e algodão.

Em 1956 montou, na rua Francisco Sá, um comércio de secos e molhados onde adquiriu experiência e sua independência financeira.  Em seguida, montou seu comércio, varejista e atacadista de produtos agrícolas e ferragens, em sede própria, na avenida do Comércio, em Janaúba.

RÁDIOS E OUTROS EMPREENDIMENTOS

Trabalhou ainda com o comércio de cerâmica e posto de Gasolina e ainda na área da comunicação – foi sócio fundador das rádios Gorutubana AM e Onda Norte FM.

SINDICATO RURAL, FUNDAJAN E TELEFONIA

Além de líder político, Wildemar Maximino da Cruz também exerceu outras funções no município de Janaúba:

- Presidente do Sindicato Rural de Janaúba por duas vezes;

- Presidente do Hospital Fundajan por dois mandatos

Presidente da COTEJANA (telefônica de Janauba)

Segundo vice-presidente e membro da Associação Mineira dos Municípios (AMM) e do Consórcio Intermunicipal da Serra Geral (União Geral).

(Fonte: arquivo familiar, Janner Ruas e jornal Estado de Minas)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

COLISÃO FATAL ENTRE ÔNIBUS E CAMINHÃO NA BR-122, EM JANAÚBA: UMA PESSOA MORRE POR TRAUMATISMO CRANIOENCEFÁLICO

ACIDENTE NA MG-401, PERTO DE JANAÚBA; UMA PESSOA MORREU E OUTRA FICOU FERIDA: CAMINHÃO TOMBOU

GOVERNADOR ANUNCIOU NESTE SÁBADO A INCLUSÃO DO NORTE DE MINAS NA “ONDA ROXA”: AÇÃO CONTRA A COVID