CINEASTA RENATO TERRA PARTICIPA DE RODA DE CONVERSA DO CURSO DE JORNALISMO DA FUNORTE

MONTES CLAROS (por Leonardo Queiroz) – A conexão entre cinema e jornalismo está mais uma vez na pauta das rodas de conversa do curso de graduação da Funorte. O convidado desta quarta-feira, dia 30 de setembro, é o cineasta Renato Terra, que falará sobre a sétima arte. A transmissão será pelo YouTube (youtube.com/funorteoficial), às 19h30, e integra as atividades da disciplina Cinema: Produção e Linguagem.

O debate será em torno da obra cinematográfica “Uma Noite em 67”, longa que surgiu a partir da monografia de conclusão de curso de Renato, em 2003, sobre a Era dos Festivais e teve a parceria de Ricardo Calil.

Ao comentar a produção do filme, o cineasta declara que a proposta era “provocar” uma experiência sobre o que foi aquela noite. “A gente queria que a pessoa entrasse naquela noite e sentisse o que aconteceu naquele festival, mais do que explicá-lo didaticamente. Para tanto, tivemos que usar a maior quantidade possível de acervo que te puxasse para dentro daquilo. Toda a montagem foi feita para que, quando se chegasse numa música, você tivesse algumas informações prévias para potencializar a imersão”, explica Renato Terra.

Além de documentarista, Terra escreve na revista Piauí, é colunista do jornal Folha de São Paulo e roteirista do talk show Conversa com Bial, exibido pela Rede Globo. Também em parceria com Calil, dirigiu o documentário “Eu Sou Carlos Imperial” (2016) e “Narciso em Férias” (2020), que relata os 54 dias de prisão de Caetano Veloso, durante a ditadura militar e foi exibido há duas semanas no 77º Festival Internacional de Cinema de Veneza.

Devido ao estrondoso sucesso, “Narciso em Férias” também será discutido nesta roda de conversa e está disponível na Globoplay.

PARTICIPAÇÕES

O debate contará com a participação do professor e coordenador do curso de Jornalismo, Elpidio Rocha. “A proposta do evento é discutir a conexão entre cinema e jornalismo, valorizando o setor do jornalismo cultural, que é responsável pela cobertura das produções cinematográficas. Admite-se que a sintonia de jornalismo e cinema promove benefícios e direcionamentos importantes para a evolução do audiovisual brasileiro”.

O professor vê com muito entusiasmo o retorno do público participante e, principalmente, de seus acadêmicos que estão bastante envolvidos no projeto.

Quem também estará no estúdio como debatedora, ao lado do professor Elpídio, é a idealizadora do projeto, a atriz Isabel Lôpo, que está cursando Jornalismo e encontrou no espaço virtual uma forma de aumentar o conhecimento e manter contato com os colegas e com o mundo artístico.

“Uma Noite em 67 é um documentário musical que aborda de forma precisa e muito envolvente o fascínio dos festivais da Record e as relações políticas presentes naquele momento de grande efervescência cultural. Ao trabalharmos com o documentário, reforçamos a importância de um gênero cinematográfico que assume valor jornalístico ao apresentar um ‘recorte da realidade’ associando fatos, personagens históricos e culturais numa narrativa fílmica”, afirmou a futura jornalista. (Fonte: jornal O Norte)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

COLISÃO FATAL ENTRE ÔNIBUS E CAMINHÃO NA BR-122, EM JANAÚBA: UMA PESSOA MORRE POR TRAUMATISMO CRANIOENCEFÁLICO

ACIDENTE NA MG-401, PERTO DE JANAÚBA; UMA PESSOA MORREU E OUTRA FICOU FERIDA: CAMINHÃO TOMBOU

SISTEMA DE SAÚDE VERIFICA CASO SUSPEITO DE CORONAVÍRUS EM JANAÚBA