PREFEITO DE JANAÚBA ANUNCIA QUE PODERÁ USAR ESCOLA COMO POSTO PARA OS CASOS DO NOVO CORONAVÍRUS; MÃE DE ALUNO É CONTRA ESSA MEDIDA

  • “Lá é uma escola de criança”, justificou uma moradora que tem filho que estuda na escola do “Caiquinho”
  • “Então nós vamos tirar de todas as unidades básicas qualquer suspeito e direcionar para uma única (nesse caso, o posto provisório a ser instalado provavelmente na escola do “Caiquinho”)”, mencionou o prefeito 
  • Prefeitura tem, ao lado do Hospital Regional, uma cozinha comunitária fechada e que jamais serviu um prato com arroz e feijão 
  • Há mais de dois anos, o site do jornalista Oliveira Júnior sugeriu que no lugar dessa “cozinha comunitária” fosse instalado um posto de saúde 24 horas, inclusive nos fins de semana e feriados ( confira AQUI) 
Foto Oliveira Júnior
Imóvel público denominado de Cozinha Comunitária que jamais funcionou poderia ser melhor aproveitado pelo sistema de saúde: em frente ao Hospital Regional de Janaúba.

JANAÚBA (por Oliveira Júnior) – “Lá é uma escola de criança e, já que é uma doença tão grave, e colocar isso numa escola de criança?”. Essa declaração é de uma mãe de aluno da Escola Municipal Marcolino Evangelista Barbosa, situada na rua Manoel Bandeira, no bairro Veredas, com relação ao anúncio do prefeito Carlos Isaildon Mendes (PSDB) em usar essa escola como posto de saúde temporário para atender pacientes com suspeita de infecção pela Covid-19, o novo coronavírus.
O prefeito divulgou nesta semana que pretende implantar um posto de saúde exclusivo para os casos da Covid-19 e, até então, tem duas opções de lugares: o Caps-AD3 (Centro de Atenção Psicossocial) ou então a Escola Municipal Marcolino Evangelista, conhecida como “Caiquinho”, por ser uma instituição de Ensino Infantil ao lado do Centro de Atenção Integrado à Criança (Cais).
MÃE DE ALUNO QUESTIONA
Em contato com o site do jornalista Oliveira Júnior, essa mãe de aluno disse que tomou conhecimento dessa possibilidade da escola onde seu filho estuda se tornar um centro de apoio da doença do novo coronavírus. “Fiquei sabendo através do grupo de pais dos alunos do ‘Caiquinho’. Isso é verídico?”, indagou a cidadã em tom de preocupação.
O QUE O PREFEITO FALOU
De acordo com o prefeito, haverá uma equipe médica para atender nesse “novo” posto de saúde, podendo ser na escola ou no Caps, os pacientes com sintomas semelhantes ao novo coronavírus. “Então nós vamos tirar de todas as unidades básicas qualquer suspeito e direcionar para uma única (nesse caso, o posto provisório a ser instalado provavelmente na escola do “Caiquinho”)”, mencionou o prefeito Carlos Isaildon em entrevista para a rádio Torre FM ao acrescentar que “com isso, a gente reduz bastante o risco de contaminação”.
O prefeito citou ainda que para esse “novo” posto de saúde terá uma equipe muito bem treinada. “Totalmente desenhado todo o fluxo de atendimento desde quando a pessoa apresenta os primeiros sintomas até ele sair ‘curado’. Isso muito bem definido”. Carlos Isaildon completa que com essa medida serão definidas as providências para o protocolo de tratamento já na primeira fase.
ESCOLA FICA AO LADO DE UMA UNIDADE DE SAÚDE
A Escola Municipal Marcolino Evangelista Barbosa funciona no complexo do Caic que, inclusive, foi inaugurado com a presença do então Ministro da Educação, Murilo Hingel (na gestão do presidente Itamar Franco, 1992 a 95). Essa escola fica ao lado da Unidade Básica de Saúde (UBS) Parteira Maria Neves e em torno de 500 metros do pronto socorro do Hospital Regional de Janaúba.
GASTO DE MAIS DE R$ 300 MIL NUMA COZINHA QUE NUNCA FUNCIONOU
Na área do estacionamento do Hospital Regional de Janaúba foi construída a Cozinha Comunitária – obra iniciada em 2014 e concluída recentemente – que teve um custo superior a R$ 300 mil e, pasmem, até hoje não foi servido sequer um prato com feijão e arroz nessa cozinha.
Na atual administração, a “Cozinha” foi usada poucas vezes para cursos. No entanto, o local poderia servir como um posto de saúde para atendimento, principalmente nos fins de semana e feriados em que as UBS (postos de saúde) ficam fechados e assim evitaria o acúmulo de pacientes na recepção do Hospital Regional para atendimento, em sua maioria, em situação de atenção primária. E talvez seria o local adequado, nesse momento, para abrigar o posto de saúde temporário para atendimento exclusivo aos casos da Covid-19 ou então que esse atendimento seja em ambiente separado em cada UBS ou posto de saúde.
COZINHA COMUNITÁRIA IRIA PARA O MERCADO MUNICIPAL
Há mais de dois anos, ou seja, no dia 3 de janeiro de 2018 (veja AQUI ), o site do jornalista Oliveira Júnior havia feito uma publicação com relação ao investimento, via recurso do Governo, na Cozinha Comunitária construída em área do estacionamento do Hospital Regional de Janaúba e que no lugar dessa cozinha, que jamais funcionou, fosse implantado uma unidade de saúde com atendimento 24 horas por dia, inclusive nos fins de semana e feriado, para casos de atenção primária com o intuito em evitar o acúmulo de pacientes nessa situação no pronto socorro – urgência e emergência – do Hospital Regional. E que, sendo assim, a Cozinha Comunitária fosse transferida e funcionasse no mercado municipal tornando esse centro de comercialização em atividades todos os dias. Vale lembrar que o mercado de Janaúba literalmente só funciona nas manhãs de sábado, dia de feira.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

COLISÃO FATAL ENTRE ÔNIBUS E CAMINHÃO NA BR-122, EM JANAÚBA: UMA PESSOA MORRE POR TRAUMATISMO CRANIOENCEFÁLICO

ACIDENTE NA MG-401, PERTO DE JANAÚBA; UMA PESSOA MORREU E OUTRA FICOU FERIDA: CAMINHÃO TOMBOU

SISTEMA DE SAÚDE VERIFICA CASO SUSPEITO DE CORONAVÍRUS EM JANAÚBA