CURSO DE ENGENHARIA DA FUNORTE E O PROJETO SER TÃO SOLIDÁRIO PRODUZEM CAIXA ACRÍLICA PARA PROTEGER OS COLABORADORES DO HOSPITAL DAS CLÍNICAS DO NOVO CORONAVÍRUS



Caixas de acrílico foram produzidas pelos cursos de Engenharia das Faculdades Funorte e doadas ao Hospital das Clínicas Doutor Mário Ribeiro da Silveira.  A caixas são produzidas com material doado pelo Projeto Ser Tão Solidário para serem usadas no período de intubação de pacientes com Covid-19.
A diretora administrativa do HC, Adriana Paculdino, explica: “Como o contágio da Covid-19 se dá principalmente através de gotículas, o procedimento de intubação colocaria o profissional da saúde numa exposição maior e, com isso, aumenta a possibilidade de adquirir o vírus e desenvolver a infecção”.
Adriana assegura ainda que o foco do Hospital das Clínicas tem sido trazer as boas práticas e todos os dispositivos individuais, como EPIs e os produtos recomendados pelo Ministério da Saúde, com o objetivo de proteger os colaboradores, por isso, foi avaliada a ideia de possibilidade de utilização das caixas. A diretora aponta que há um medo muito grande dos profissionais em se contaminarem e levarem o vírus para suas casas e para seus familiares.


“O HC tem essa preocupação de não colocar em risco a saúde dos colaboradores e de garantir prontamente o atendimento de qualidade à comunidade. Já recebemos das Engenharias da Funorte os protetores faciais, agora estamos fabricando máscaras e já recebemos uma doação de máscaras do governo do Estado. Então, a ideia da caixa é uma proteção a mais para nossos colaboradores”, destaca Adriana.
A diretora assistencial Juliana Paulino explica que a ideia é barata, simples e tem um grande potencial de proteção para a equipe.
O diretor das Engenharias da Funorte, Pedro Almeida Souza, contou que as caixas foram produzidas na cortadora a laser com sistema de travamento bastante resistente. “É um material que irá proteger o profissional e facilitar o processo da prática para enfrentamento da Covid-19 em uma pessoa com o vírus”.
Pedro Almeida afirma, ainda, que essa não é a primeira vez que os cursos das Engenharias Integradas da Funorte auxiliam hospitais com a confecção de equipamentos no combate ao novo coronavírus. No mês de março, em parceria com o Projeto Ser Tão Solidáro, foram produzidas centenas de protetores faciais para profissionais da saúde de diversos hospitais de Montes Claros com o apoio da impressora 3D e máquinas a laser. Por meio da impressora foram produzidas as hastes, e as máquinas a laser operacionalizaram os cortes nas folhas de acetato, conforme normas da Anvisa.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

COLISÃO FATAL ENTRE ÔNIBUS E CAMINHÃO NA BR-122, EM JANAÚBA: UMA PESSOA MORRE POR TRAUMATISMO CRANIOENCEFÁLICO

ACIDENTE NA MG-401, PERTO DE JANAÚBA; UMA PESSOA MORREU E OUTRA FICOU FERIDA: CAMINHÃO TOMBOU

GOVERNADOR ANUNCIOU NESTE SÁBADO A INCLUSÃO DO NORTE DE MINAS NA “ONDA ROXA”: AÇÃO CONTRA A COVID