RIACHO DOS MACHADOS CRIA PLANO DE CONTINGENCIAMENTO PARA CASO DE TRAGÉDIA COM A BARRAGEM DE RESÍDUOS


RIACHO DOS MACHADOS (por Girleno Alencar) – O Conselho Municipal de Defesa Civil de Riacho dos Machados está concluindo o Plano de Contigenciamento para o caso de tragédia com a barragem de resíduos feita pela empresa canadense LEA God, que extrai ouro dessa jazida no Norte de Minas. O chefe de Gabinete da Prefeitura, Warley Arantes Batista Nogueira, explica que este plano aponta as rotas de fugas e identifica as pessoas do município, para saber quais medidas precisam ser adotadas caso haja o rompimento da barragem. Porém, ele alerta que a barragem foi construída com tecnologia mais moderna, com forro da parte de baixo, onde a lama gerada pela extração não tem qualquer contato com o solo. Warley Arantes explica que o referido plano de contigenciamento é feito de comum acordo com o Estado, que ajuda na fiscalização.
Desde o ano de 1992 que a jazida de ouro tem sido explorada. Naquela época foi pela Vale do Rio Doce, que fez a extração superficial. Depois passou para os grupos internacionais, responsáveis pela exploração subterrânea. Atualmente a LEA God tem a licença e chegou a extrair 240 quilos de ouro por mês. Nos dados de setembro, ela gera 830 empregos na sua atividade, sendo 350 em Riacho dos Machados entre funcionários diretos e por empresas terceirizadas. São 205 empregos em Porteirinha, que tem metade da cava da jazida. Vários funcionários são de outras cidades. Tanto Riacho dos Machados como Porteirinha recebem, em média, R$90 a R$100 mil por mês, com a extração do ouro.
Na visão de Warley Arantes Batista Nogueira, são infundadas as preocupações de ambientalistas com o risco da barragem de Riacho dos Machados ter rompimento, pois afirma que agora mesmo ela passou por processo de aumentar em três metros a sua altura, assim como as chuvas ficaram escassas. Porém, ele lembra que muitos alegam que o rompimento em Riacho dos Machados poderia contaminar a Barragem do Bico da Pedra, que abastece a população de Janaúba e Nova Porteirinha, quando isso não é verdade, por causa da distância. Somente em relação a Riacho dos Machados são 23 quilômetros de distância. Da Barragem do Bico da Pedra, a distância é maior. Outro aspecto é que a água usada para extrair o ouro é reaproveitada. (Fonte: jornal gazeta Norte Mineira, edição de 29 de janeiro de 2019)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

COLISÃO FATAL ENTRE ÔNIBUS E CAMINHÃO NA BR-122, EM JANAÚBA: UMA PESSOA MORRE POR TRAUMATISMO CRANIOENCEFÁLICO

ACIDENTE NA MG-401, PERTO DE JANAÚBA; UMA PESSOA MORREU E OUTRA FICOU FERIDA: CAMINHÃO TOMBOU

SISTEMA DE SAÚDE VERIFICA CASO SUSPEITO DE CORONAVÍRUS EM JANAÚBA