GOVERNO DECRETA A CRIAÇÃO DO PARQUE ESTADUAL DE BOTUMIRIM E O MESMO SERÁ ADMINISTRADO PELO INSTITUTO ESTADUAL DE FLORESTAS

Esse parque ambiental tem área de 35 mil hectares com perímetro de 203 quilômetros nos municípios de Botumirim e Bocaiúva
Foto Oliveira Júnior
Vista da Capina do Bananal, em setembro de 2017, parte da área de abrangência do Parque Estadual de Botumirim.

Decreto criando o Parque Estadual de Botumirim.

BELO HORIZONTE (por Manoel Freitas) – Através do Decreto 302 de 4 de julho de 2018, o govenador de Minas Gerais, Fernando Damata Pimentel, criou o Parque Estadual de Botumirim o qual possui riquezas naturais e respaldado pelo Atlas de Biodiversidade de Minas – segundo o qual Botumirim “é possuidor de indicadores de alta e extrema importância ambiental”.
Foto Silvana Mameluque
Equipe do roteiro Serra do Espinhaço/Botumirim da 5ª Expedição Caminhos dos Gerais, setembro de 2017.

Publicado no “Minas Gerais”, Diário Oficial do Estado, desta quinta-feira, 5 de julho, o decreto referente à criação desse parque expressa que o mesmo tenha uma área de 35.682 hectares e perímetro de 203 quilômetros, compreendendo os municípios de Botumirim e Bocaiúva, unificando o Norte de Minas ao Vale do Jequitinhonha.
Foto Lucas Alves
Na Campina do Bananal, Botumirim, a equipe do roteiro Serra do Espinhaço/Botumirim da 5ª Expedição Caminhos dos Gerais, setembro de 2017.

O Instituto Grande Sertão, com sede em Montes Claros, foi o responsável pelos estudos que definiram a área do Parque Estadual de Botumirim, que faz parte da unidade de conservação na Serra do Espinhaço.
O parque vai englobar, além das campinas do Bananal, Maracujá e São Domingos, uma região de terreno brejoso conhecida como Vereda da Estiva, com rica biodiversidade.
Foto Lucas Alves
5ª Expedição Caminhos dos Gerais, setembro de 2017, na Campina do Bananal, em Botumirim.

Abrangerá ainda áreas dos rios Ribeirão do Onça e Peixe, onde foi registrado, em 2015, aquele que é considerado o maior feito da ornitologia brasileira das últimas décadas – a redescoberta da “Rolinha do planalto”, a Columbina cyanopis, considerada extinta há 75 anos.
Pelo decreto governamental, assinado ontem, dia 4 de julho, o Parque Estadual de Botumirim passa a integrar o Sistema Estadual de Unidade de Conservação e o Sistema Nacional de Unidade de Conservação da Natureza. Caberá ao Instituto Estadual de Florestas (IEF) a administração desse parque ambiental.
Foto Oliveira Júnior
Rio de Peixe, em Botumirim, na unidade de conservação do Parque Estadual de Botumirim.


A área do Parque Estadual de Botumirim possui apenas 17 propriedades, o menor grau de ocupação em 30 anos de criação de unidades pelo Instituto Estadual de Florestas (IEF). Além disso, não há conflitos agrícolas, pois, a região não é produtora de alimentos nem de criação de animais, porque toda a área é arenosa e pedregosa.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ACIDENTE NA MG-401, PERTO DE JANAÚBA; UMA PESSOA MORREU E OUTRA FICOU FERIDA: CAMINHÃO TOMBOU

SISTEMA DE SAÚDE VERIFICA CASO SUSPEITO DE CORONAVÍRUS EM JANAÚBA

ASSASSINATO EM JANAÚBA: VÍTIMA MORREU AO SER ATINGIDA POR GOLPE DE FACA