PREFEITURA COMUNICOU E FOI APOIADA PELOS MORADORES E COMERCIANTES E TAMBÉM PELO CODEMA PARA A RETIRADA DE ALGUMAS ÁRVORES, A MAIORIA DELAS “DOENTE”, DO CANTEIRO DA AVENIDA DE NOVA PORTEIRINHA

  • Codema aprovou pedido da Prefeitura e DN 002/2013 permite o corte de árvores no caso de reforma ou rebaixamento de calçada na condição de plantar duas árvores para cada unidade retirada
  • Com a reconstrução, moradores cadeirantes terão oportunidade para usufruir da calçada do canteiro da avenida
Foto Oliveira Júnior
Em primeiro plano parte do canteiro que foi rebaixado e ganhou bancos e está adequado às normas de acessibilidade. Ao fundo, o segundo trecho do canteiro em fase de reconstrução.
NOVA PORTEIRINHA (por Oliveira Júnior) – A atual administração da Prefeitura de Nova Porteirinha, através da Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos, iniciou nesta semana a reconstrução do segundo trecho do canteiro da avenida Castelo Branco. Antes mesmo de proceder a reconstrução do primeiro trecho do canteiro, a equipe da prefeitura manteve contato com moradores e comerciantes da avenida sobre o projeto paisagístico para essa área. O público gostou da iniciativa da atual gestão.
O projeto paisagístico também foi apresentado ao Conselho Municipal do Meio Ambiente (Codema), uma vez que havia a necessidade de retirada e substituição de algumas árvores diante do estado de saúde dessas árvores. O ato contou com o respaldo da Secretaria de Obras e da Secretaria de Meio Ambiente, com avaliação técnica de engenheiros e agrônomo.
Foto Oliveira Júnior
A calçada anterior do canteiro ficava quase um metro acima do nível da rua e não oferecia condição para moradores cadeirantes.

O Codema deferiu (atendeu) o pedido da Prefeitura de Nova Porteirinha pela supressão de onze árvores diante da reconstrução da calçada a qual foi rebaixada e adequar à norma de acessibilidade aos moradores, principalmente aos cadeirantes e portadores de necessidades especiais. De acordo com integrante do Conselho Municipal de Meio Ambiente, o pedido da prefeitura foi aceito principalmente pelo fato de que essa demanda está prevista na Deliberação Normativa (DN) 002/2013. “Exigimos que fossem plantadas duas árvores para cada árvore suprimida e a apresentação do projeto paisagístico”, explicou integrante do Codema.
A diretoria do Codema também teria encaminhado cópia da permissão dada à prefeitura ao Ministério Público no intuito da Promotoria ter ciência das ações do Conselho Municipal. As árvores suprimidas são aquelas que estejam comprometidas por algum tipo de doença, conforme análise técnica.
O prefeito Juracy Fagundes disse que o projeto paisagístico já previa a permanência de algumas árvores em plena condição, como ter sido com a reforma na praça da gameleira e com a reconstrução da praça da igreja. O prefeito cita que parte das árvores, algumas até frutíferas, no terceiro trecho do canteiro serão mantidas.
Com a reconstrução do canteiro, a cidade ganha espaço para estacionamento de veículos, nova iluminação, novas árvores, acessibilidade inclusive com rampas, bancos e condições para o convívio social. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ACIDENTE NA MG-401, PERTO DE JANAÚBA; UMA PESSOA MORREU E OUTRA FICOU FERIDA: CAMINHÃO TOMBOU

SISTEMA DE SAÚDE VERIFICA CASO SUSPEITO DE CORONAVÍRUS EM JANAÚBA

ASSASSINATO EM JANAÚBA: VÍTIMA MORREU AO SER ATINGIDA POR GOLPE DE FACA