PREFEITURA DE JANAÚBA ALEGA QUE ESTADO NÃO REPASSOU RECURSO E COM ISSO ATRASOU O SALÁRIOS DOS PROFESSORES

SINDICATO DA EDUCAÇÃO REPUDIA A ADMINISTRAÇÃO DA PREFEITURA DE JANAÚBA


JANAÚBA (por Oliveira Júnior) – Após receberem o 13º salário com atraso, no final de dezembro, os professores da Prefeitura de Janaúba enfrentam outra dificuldade com relação ao salário de dezembro do ano passado que até esta sexta-feira, dia 12 de janeiro, não havia sido quitado. Essa situação deixou o Sindicato dos Servidores Públicos da Educação da Rede Municipal de Janaúba (Sindiprej) literalmente “em pé de guerra” com a atual administração da prefeitura.
Em nota distribuída nesta sexta-feira, 12, o Sindiprej repudia os constantes atrasos no pagamento dos salários dos servidores da educação. A administração da prefeitura, por sua vez, também por intermédio de nota expedida ontem, quinta-feira, dia 11, alega a falta de recurso. “O Governo do Estado de Minas Gerais continua retendo e atrasando repasses de ordem financeira, constitucionalmente de direito dos municípios”, justifica a atual administração municipal.
A diretoria do Sindiprej ressalta que alguns servidores encontram dificuldades diante do atraso do pagamento ato esse que coloca os funcionários em pendências com o sistema financeiro e impossibilitados de honrarem os seus compromissos. “Pedimos a população janaubense o apoio neste momento difícil que passamos, em que nosso salário está atrasado e que nossas famílias estão sendo severamente prejudicadas pela administração municipal”, expressa a direção do sindicato.
Através de nota, o atual ocupante da chefia da prefeitura que a administração trabalha intensamente para reverter essa situação junto ao Governo do Estado. “Logo que esses recursos forem repassados, todos os pagamentos serão realizados”, mencionou.
“A atual gestão municipal coloca a culpa na crise financeira para atrasar salários dos profissionais da educação. Enquanto na verdade o que se vê no município é a falta de vontade política e planejamento, o excesso de cargos comissionados e contratos desnecessários”, contrapõe o Sindiprej em nota ao acrescentar que está estarrecido face à insensibilidade do Governo Municipal, uma vez que, o não pagamento dos salários impõem uma situação de penúria aos servidores da educação.


Secretário de Estado de Fazenda de Minas Gerais, José Afonso Bicalho, esclarece situação sobre os repasses de recursos do Estado aos municípios.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

COLISÃO FATAL ENTRE ÔNIBUS E CAMINHÃO NA BR-122, EM JANAÚBA: UMA PESSOA MORRE POR TRAUMATISMO CRANIOENCEFÁLICO

ACIDENTE NA MG-401, PERTO DE JANAÚBA; UMA PESSOA MORREU E OUTRA FICOU FERIDA: CAMINHÃO TOMBOU

TENTATIVA DE ASSASSINATO NA CIDADE DE JANAÚBA NESTA SEXTA-FEIRA