HOSPITAL REGIONAL DE JANAÚBA PRESTOU QUASE 50 MIL ATENDIMENTOS EM 2016

SENDO QUE ENTRE 15 MIL E 20 MIL ATENDIMENTOS PODERIAM TER SIDO EM POSTOS DE SAÚDE
Foto Oliveira Júnior
Em 2016 ocorreram quase 48 mil atendimentos no Hospital Regional de Janaúba, sendo que 31 mil atendimentos é que deveriam ter sido realmente prestados nessa unidade de saúde.
JANAÚBA (por Oliveira Júnior) – De cada três atendimentos prestados a pacientes pelo Hospital Regional de Janaúba um poderia ter sido feito em Unidade Básica de Saúde (UBS), também conhecido como posto de saúde. É o chamado atendimento não hospitalar que, infelizmente, é deslocado erroneamente para o maior hospital da região da Serra Geral e um dos principais do Norte de Minas.
O site do jornalista Oliveira Júnior apurou que nos 12 meses de 2016 o Hospital Regional de Janaúba contabilizou aproximadamente 50 mil atendimentos, sendo que 35% dessa quantidade foram referentes à atenção primária que, segundo o Ministério da Saúde, é o atendimento inicial e serve como a porta de entrada para o Sistema Único de Saúde (SUS). Nessa etapa, são marcadas as consultas e exames básicos (hemograma, citopatológico, etc.), além da realização de procedimentos básicos, como curativos, por exemplo.
Entre janeiro e dezembro do ano passado aconteceram 47.852 atendimentos no Regional de Janaúba, média de 131 diariamente. No mesmo período, conforme o site do jornalista Oliveira Júnior constatou, ocorreram 16.768 atendimentos não hospitalar, sendo 46 casos por dia da atenção primária que poderiam ter sido em postos de saúde. A maior demanda mensal dessa situação foi em setembro de 2016 com 1.634 atendimentos (54 por dia, mas de dois por hora).
Esses atendimentos, que possivelmente causaram congestionamentos e até prejuízo ao Hospital Regional, poderiam ter sido prestados em Unidades Básicas de Saúde, pelos Agentes Comunitários de Saúde, pela Equipe de Saúde da Família e pelo Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF) dos municípios assistidos por essa unidade hospitalar.
Levantamento da diretoria do hospital mantido pela Fundação Hospitalar de Janaúba, o qual o site do jornalista Oliveira Júnior teve acesso, aponta que dos 16.768 atendimentos definidos como não hospitalar e que foram realizados no referido hospital, 13.849 tiveram a classificação verde, que, segundo o Protocolo Manchester, não é urgente, da mesma forma ocorreu com a classificação azul e branca que, no caso do Hospital Regional de Janaúba, tiveram 280 e 2.639 atendimentos não hospitalar, respectivamente, em 2016. 

Comentários

Gabriel Moreira disse…
Ótimo texto, Oliveira Júnior. Temos que guardar o HRJ para pacientes críticos, que demandam atendimento de urgência e emergência. O sistema de saúde envolve muitas outras etapas, antes de chegar a um Pronto Socorro. Abço
Gabriel Moreira disse…
Ótimo texto, Oliveira Júnior. Os janaubenses tem que guardar o HRJ para pacientes críticos, que demandam atendimento de urgência e emergência. O sistema de saúde passa por muitas etapas antes do Pronto Socorro. Abço

Postagens mais visitadas deste blog

COLISÃO FATAL ENTRE ÔNIBUS E CAMINHÃO NA BR-122, EM JANAÚBA: UMA PESSOA MORRE POR TRAUMATISMO CRANIOENCEFÁLICO

ACIDENTE NA MG-401, PERTO DE JANAÚBA; UMA PESSOA MORREU E OUTRA FICOU FERIDA: CAMINHÃO TOMBOU

SISTEMA DE SAÚDE VERIFICA CASO SUSPEITO DE CORONAVÍRUS EM JANAÚBA