BARRAGEM DO BICO DA PEDRA ESTÁ COM 18% DA SUA CAPACIDADE E 6% PARA A IRRIGAÇÃO

  • NÍVEL DE ÁGUA CAIU 4 METROS EM 1 ANO
  • DE CADA 100 LITROS CAPTADOS DA REPRESA, EM TORNO DE 55 SÃO ENTREGUES AOS IRRIGANTES: QUASE A METADE SE PERDE NOS CANAIS
  • FALTAM 2,2 METROS PARA O “VOLUME MORTO”, CONDIÇÃO EM QUE SERÁ SUSPENSA A IRRIGAÇÃO NOS PROJETOS GORUTUBA E LAGOA GRANDE
Foto Oliveira Júnior
Construída no rio Gorutuba, represa que abastece as cidades de Janaúba e de Nova Porteirinha neste primeiro semestre de 2017.
JANAÚBA (por Oliveira Júnior) – Mais redução no volume de água na barragem do Bico da Pedra, formada no rio Gorutuba e que fica nos municípios de Janaúba, Nova Porteirinha e Porteirinha. Foram 50 centímetros, ou seja, meio metro, a menos de água no volume dessa represa em abril.  No mesmo período do ano passado a diminuição teria sido de 55 centímetros e dois anos atrás a redução foi de 20 centímetros.
De acordo com informações do Distrito de Irrigação do Gorutuba (DIG), no mês de abril a represa estava com aproximadamente 18% do total do seu volume de água ou então com apenas 6% do volume útil em se tratando da disponibilidade para as áreas irrigadas dos projetos Gorutuba, em Nova Porteirinha, e Lagoa Grande, em Janaúba.
PRODUTOR RECEBE MENOS DE 40%
Há mais de quatro anos é adotado o racionamento de água para os projetos irrigados. Até pouco tempo atrás o irrigante recebia em sua propriedade a água diariamente. Contudo, devido à estiagem, a oferta foi diminuindo e tem sido limitada a duas vezes semanais. O produtor recebe atualmente 39% do volume de água e, segundo estudo da Codevasf com base na diminuição da capacidade da represa, existe a possibilidade de que nos próximos dias o fornecimento de água ao irrigante seja de 25% e até a suspensão.
Foto internet abril 2017
Captação de água na barragem do Bico da Pedra era por gravidade, mas devido à seca agora é feita por bombeamento.
De cada 100 litros de água captados da barragem do Bico da Pedra para os projetos de irrigação, em torno de 50 a 55 litros são relativamente entregues aos irrigantes. A expectativa é de que com a retomada da obra de tubulação no projeto Gorutuba o aproveitamento da água captada e distribuída aos produtores seja em torno de 98%, quer dizer, repassar 98 de cada 100 litros captados.
NÍVEL DE ÁGUA CAIU 4 METROS EM 1 ANO
O mês de maio começou com diminuição de água na represa gorutubana. Nessa quinta-feira, 4 de maio, a perda era de 10 centímetros em relação a domingo, dia 30 de abril. O acumulado no ano é de 1,10 metro a menos de água entre 1º de janeiro e 4 de maio. O detalhe é que um ano atrás – de 1º de janeiro a 4 de maio de 2016 – o acumulado era de alta de 2,80 metros no mesmo período.
Numa comparação ao dia 4 de maio de 2016, nessa quinta-feira, 4, a barragem do Bico da Pedra apresentava 3,90 metros (quase 4 metros de redução) a menos de água em seu volume. Dois anos atrás, ou seja, em 4 de maio de 2015 o nível se encontrava com 4,05 metros acima da situação atual.
FALTAM 2,2 METROS PARA O “VOLUME MORTO”
E para piorar a situação, a cada dia se aproxima do momento crucial do fim momentâneo da irrigação tanto no projeto Gorutuba (Nova Porteirinha) quanto no projeto Lagoa Grande (Janaúba), diante da escassez de água na barragem do Bico da Pedra.
Levantamento realizado nessa quinta-feira, dia 4 de maio, indicava que a liberação de água para os dois projetos de irrigação ainda resiste pelo fato de que o volume de água se encontrava 2,20 metros acima do nível “morto”, quando não haveria mais a oferta de água para as áreas irrigadas.
Com isso a represa se aproxima da pior situação desde quando foi construída. 25 centímetros separam dessa triste realidade. O volume atual, dessa quinta-feira, era idêntico ao verificado nos dias 23 e 24 de dezembro de 2015, cuja última semana apresentou redução de 20 centímetros. O nível mais baixo foi registrado nos dias 3, 4 e 5 de janeiro de 2016 ocasião em que o nível de água na barragem atingiu 1,95 metro acima do “volume morto”. E isso poderá se repetir talvez agora em maio ou princípio de junho.
PERDEU QUASE 16 METROS NUMA DÉCADA
O primeiro trasbordamento da barragem do Bico da Pedra foi em janeiro de 1979, quer dizer, já se passaram 38 anos. De lá para cá houve mais dois momentos de cheia na represa de Janaúba, sendo que a última foi em fevereiro de 2007. Sendo assim, há uma década que esse fenômeno natural não acontece na barragem que havia sido cogitada nos anos 50 e veio a ser construída no final dos anos 70, no final de 1978. Do último transbordamento até essa quinta-feira, 4 de maio, a barragem apresenta diminuição de 15,80 metros em sua capacidade de água.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

COLISÃO FATAL ENTRE ÔNIBUS E CAMINHÃO NA BR-122, EM JANAÚBA: UMA PESSOA MORRE POR TRAUMATISMO CRANIOENCEFÁLICO

ACIDENTE NA MG-401, PERTO DE JANAÚBA; UMA PESSOA MORREU E OUTRA FICOU FERIDA: CAMINHÃO TOMBOU

SISTEMA DE SAÚDE VERIFICA CASO SUSPEITO DE CORONAVÍRUS EM JANAÚBA